Nós usamos cookies para oferecer uma melhor experiência em nossos sites. Para saber mais sobre como usamos cookies, leia nossa política de privacidade.

As 5 Melhores Práticas para Acessibilidade na Web

Postado 05-07-2018 dentro Libraries

Como os bibliotecários podem ajudar todas as pessoas a acessarem informações na web? Conheça as cinco melhores práticas para oferecer suporte à acessibilidade dos usuários.


O 5th Global Accessibility Awareness Day foi realizado no dia 19 de maio. É um dia para refletir sobre o atual estado da acessibilidade na Web e as melhores práticas para garantir o acesso de todos.

Imagine que você fosse um estudante designado para avaliar dois artigos, revisados por pares, sobre o tema consumo de energia, usando os recursos da biblioteca. Para muitos alunos, essa tarefa é bastante simples, mas para os alunos com deficiências visuais, auditivas, cognitivas e físicas, o que parece simples pode ser frustrante.

Como bibliotecários, como podemos ajudar todos os usuários a acessarem informações apesar das suas limitações? A seguir, cinco melhores práticas para oferecer suporte à acessibilidade de todos os usuários.

1. Conecte-se com seus usuários

Realize entrevistas e/ou testes de usabilidade para observar como os usuários utilizam seu site e seus recursos. Documente sucessos e desafios e crie uma lista de verificação da acessibilidade para apoiar a padronização.

2. Entre em contato com o departamento de serviços para deficientes da sua escola ou com uma organização local que ofereça suporte a pessoas com deficiências.

Esses escritórios e organizações são ótimos recursos para entender melhor quais são as deficiências que seus alunos/comunidade enfrentam e as tecnologias assistivas (AT) que estão usando. A colaboração com esses grupos é fundamental para fornecer aos usuários uma ótima experiência do usuário.

3. Valide o código do seu website

É importante validar o código do seu website para garantir que ele esteja alinhado às Diretrizes de Acessibilidade ao Conteúdo da Web (WCAG) 2.0. Essas diretrizes foram desenvolvidas pelo World Wide Web Consortium (W3C) para fornecer padrões para o desenvolvimento de websites acessíveis e aplicativos on-line. O WCAG tem doze diretrizes agrupadas sob quatro princípios, também conhecidos pelo acrônimo, POUR. Cada diretriz tem três níveis de sucesso (A, AA, AAA) que sua instituição pode usar para verificar se está em conformidade com a diretriz.

Quatro Princípios das Diretrizes de Acessibilidade

  • Acessível - independentemente da sua deficiência, o site está disponível para acesso
  • Funcional - independentemente da sua deficiência, o site é navegável
  • Compreensível - independentemente da sua deficiência, o conteúdo é apresentado de forma nítida, inteligível para apoiar o uso do site
  • Consistente - independentemente da sua deficiência, o conteúdo é seguro para todos os agentes do usuário, incluindo navegadores da Web, sistemas operacionais e tecnologias assistivas.

Uma lista de validadores de código de acessibilidade da web está disponível em https://www.w3.org/WAI/ER/tools/.

4. Valide seu conteúdo

Um validador de código de acessibilidade da web avalia seu código, mas não mede a experiência do usuário. O conteúdo pode ser outra barreira para a acessibilidade da web. Para evitar essa barreira, considere o seguinte:

  • Escreva em linguagem simples. Seja claro e conciso. Nunca use jargões ou acrônimos sem definir o que eles significam.
  • Certifique-se de que o texto do link seja contextual. Nunca use “Clique aqui”.
  • Tenha títulos de página HTML descritivos para indicar a uma pessoa que usa um leitor de tela o ponto da página.
  • Use texto fora da tela para fornecer contexto a uma pessoa usando um leitor de tela quando necessário.

5. Navegue no seu site e nos recursos apenas com um teclado. Verifique se você é capaz de:

  • Fazer tabulação em uma ordem lógica
  • Digitar, editar ou enviar um formulário
  • Navegar para esquerda, direita, usar setas para cima e para baixo
  • Executar uma ação pressionando a tecla Enter

Se você estiver interessado em aprender mais sobre acessibilidade na Web, confira os seguintes recursos recomendados.

Recursos Recomendados:

The A11Y Project, fornece uma lista de verificação de acessibilidade e uma lista de widgets acessíveis.

Canadian National Institute for the Blind (CNIB), série de vídeos sobre as experiências de um estudante deficiente visual em transição do ensino médio para uma universidade.

Canadian National Institute for the Blind (CNIB): comparação de leitores de tela

Global Accessibility Awareness Day

Webinars gravados

University of Washington’s IT Accessibility Checklist

Web Accessibility Initiative, Web Accessibility Perspectives, Explore the Impact and Benefits for Everyone: videoclipes que ilustram a importância da acessibilidade na Web

WebAIM: recurso para qualquer pessoa interessada em acessibilidade na web

Share this: