Nós usamos cookies para oferecer uma melhor experiência em nossos sites. Para saber mais sobre como usamos cookies, leia nossa política de privacidade.

Conheça a nossa Equipe de Inovações: Martin (Marty) Mayer, DMSc, MS, PA-C

Postado 19-11-2019 dentro Healthcare


Conheça Martin (Marty) Mayer, DMSc, MS, PA-C, Sintetizador de Evidências Clínicas da Equipe de Desenvolvimento de Inovações de Medicina Baseada em Evidências da EBSCO Information Services.

A Equipe de Desenvolvimento de Inovações de Medicina Baseada em Evidência da EBSCO é composta por pessoas que são apaixonadas pelo desenvolvimento de soluções tecnológicas de ponta que ajudam pacientes, clínicos, elaboradores de políticas e apoiadores a melhorar o atendimento ao paciente e fornecer o suporte mais útil para a tomada de decisões em saúde. Conheça a equipe nesta nova série, começando com Martin (Marty) Mayer, DMSc, MS, PA-C.

Conte-nos um pouco sobre você.

Acredito firmemente que a medicina baseada em evidências é fundamental para proporcionar aos pacientes o melhor cuidado possível, e isso deve envolver a tomada de decisões compartilhadas (uma parceria entre o clínico e o paciente que capacita o paciente a ter um grande papel nas decisões sobre seus cuidados de saúde) sempre que possível e desejado pelo paciente. Acredito também que a importância da compaixão não pode ser exagerada, e é fundamental lembrar que os pacientes são pessoas, não apenas diagnósticos ou reclamações. Acho que Patch Adams (como retratado por Robin Williams no filme homônimo) encapsulou a essência da boa medicina quando disse: “Você trata uma doença, você ganha, você perde. Você trata uma pessoa, eu garanto-lhe, você vai ganhar, não importa qual seja o resultado.”

Qual é o seu papel na Equipe de Inovações?

Falando de forma ampla, estou integralmente envolvido na curadoria de evidências, avaliação, síntese, tradução e aplicação (incluindo a tomada de decisão compartilhada) para uma variedade de projetos, desde idéias nascentes até protótipos de prova de conceito para projetos estabelecidos e em andamento.

O que você fazia antes de se juntar à Equipe de Inovações e como isso o preparou para essa função?

Comecei a fazer um estágio a tempo integral e adorava poder ajudar os meus pacientes, mas senti que havia muita coisa sobre medicina que, por falta de uma frase melhor, estava “quebrada”. Também precebi alunos (nunca fui um preceptor formal, mas outros com quem trabalhei eram, e tinham alunos que trabalhavam regularmente comigo), e percebi que realmente gostava de estar envolvido na sua formação. Estas duas coisas fizeram com que eu considerasse uma carreira que dividisse o meu tempo entre o âmbito clínico e académico.

O que o motiva a resolver problemas na prestação de cuidados de saúde?

Este é fácil e pode ser respondido em uma única palavra: Pacientes. Não há nada mais gratificante para mim do que saber que eu tenho beneficiado a vida de um paciente de alguma forma, seja ao lado do leito ou através do trabalho que faço na equipe de Desenvolvimento de Inovações de Medicina Baseada em Evidência.

Saiba mais sobre a DynaMed

Share this: